quinta-feira, 17 de abril de 2014

Opinião: “Angel Gabriel – Pacto de Sangue”, Ana C. Nunes



Título: Angel Gabriel – Pacto de Sangue
Autora:  Ana C. Nunes
Edição/reimpressão: 2013
Editor: autopublicação
Páginas: 360


SINOPSE
Há 165 anos Gabriel não acreditaria se lhe dissessem que 13 pessoas seriam suficientes para levar os humanos à quase extinção. Menos ainda creria se lhe dissessem que tal aconteceria, em grande parte, com a sua ajuda. Mas nem sempre aquilo em que acreditamos acaba por acontecer.
Angel nasceu num refúgio subterrâneo onde humanos adoram o sol e temem a lua, onde a magia substitui as armas de fogo e o silêncio é a melhor proteção contra os predadores: vampiros.
Ambos estão mais preocupados com a sua sobrevivência do que com o mundo que está prestes a desintegrar-se, mas quando uma maldição os força a um mútuo acordo, já não será somente a própria sobrevivência que vingará.
Conseguirão eles encontrar um equilíbrio, ou morrerão em discórdia?

OPINIÃO
Acabei de ler este livro a 9 de abril de 2014 e dou-lhe uma classificação de três estrelas.
Embora tenha gostado da linguagem, dos tópicos tratados e da abordagem geral, a verdade é que a história não me cativou muito. A realidade acaba por nos atingir e, às vezes, quando estamos num momento menos bom da nossa vida, isso pode afetar a maneira como vemos um livro. Acredito que isso me aconteceu; estava a passar por uma fase complicada que me tirava a vontade de ler e quando lia, não me conseguia concentrar. Por esse motivo, peço desculpa à autora.
Particularizado um pouco as coisas, passo a indicar do que gostei mais e do que gostei menos.
Gostei da temática e da mistura da magia com o vampirismo – adoro tudo o que é paranormal e juntar estas duas coisas fez com que a história ganhasse pontos por isso. O que mais me agradou foi a personalidade da Angel, embora, por vezes, a tivesse achado um bocadinho fria e distante, quase irreal, mas pronto, cada qual com sua personalidade, lol. Ah, e adorei a conjugação “Angel Gabriel” no título; pensamos que está relacionado com o anjo Gabriel e não é nada disso.
Não gostei, porém, do romance da Angel com o Gabriel. Achei-o desprovido de calor e sentimento. Gostava que os momentos entre eles apelassem mais à emoção e fossem mais envolventes.
Em termos de escrita, encontrei momentos muito bem construídos, mas outros pareceram-me menos bem, o que se pode trabalhar. Também encontrei algumas gralhas, mas nada que não se resolva com uma nova revisão. Por fim, saúdo a autora pela opção de utilizar uma linguagem simples e de fácil compreensão e também pela escolha de Freixo de Espada à Cinta como um cenário tão importante.



Sem comentários:

Publicar um comentário