sexta-feira, 18 de abril de 2014

Entrevista a Ana C. Nunes




Ana C. Nunes é a autora de “Angel Gabriel – Pacto de Sangue”, livro sobre o qual publiquei ontem a minha opinião. A Ana acedeu gentilmente ao convite para responder a algumas perguntas sobre ela e o seu trabalho na área literária, facto pelo qual lhe agradeço. Aqui está a entrevista. Espero que gostem ;-)

Olá, Ana. Conta-nos quem és e de onde vens.
Olá, Rute! Eu sou, acima de tudo, uma pessoa que gosta de arte, em todas as suas formas. A minha favorita é a escrita, mas não é a única a que dedico o meu tempo. Sou de Barcelos, a cidade do Galo, e com muito orgulho.

O bichinho da escrita é uma coisa recente ou que sempre te acompanhou?
Sempre gostei de ler mas só a partir dos 14 anos é que o bichinho da escrita me mordeu, e por inveja, vejam lá! Havia uma colega de turma que era boa a escrever e desenhar histórias, e eu decidi que ia ser melhor que ela. A teimosia persistiu até que a paixão pela escrita não mais me abandonou (a do desenho também, mas de uma forma diferente).

O que te levou a escrever “Angel Gabriel – Pacto de Sangue”? De onde surgiu a ideia?
A ideia para “Angel Gabriel – Pacto de Sangue” surgiu algures no ano de 2005, fruto de uma pergunta muito simples: «Que razão lógica poderia haver para os vampiros não suportarem a luz do sol?» Isto foi o primeiro fio da história. Logo depois vieram as personagens e, por fim, uma história. No entanto não foi essa primeira ideia que eu acabei por usar no romance final, sendo que este maturou para se tornar algo completamente distinto do original.

Como decorreu o processo de escrita?
O primeiro rascunho do romance foi escrito, quase na totalidade, durante o NaNoWriMo de 2008, que é, basicamente, um desafio a escrever um romance completo em 30 dias. Esse primeiro rascunho acabou por ser quase totalmente posto de parte nas muitas revisões que se seguiram. Estava constantemente a adicionar cenas, a alterar ações, a desenvolver o mundo, até que finalmente decidi parar. Há sempre uma sensação de que muito poderia ser melhorado mas, cheguei a um momento em que tive de pôr um ponto final no romance e estou feliz com isso. Foram 5 anos a trabalhar no romance (com interrupções várias para escrever outros romances e contos).
Quanto a métodos, eu sou muito simples. Não planeio tudo ao pormenor. Tenho definido um início, um fim e todas as cenas chaves do meio, mas apenas por alto. Tento conhecer bem as personagens antes de começar a escrever o romance e, para isso, ajuda muito o facto de eu ser uma ilustradora amadora. Adoro combinar a escrita com a ilustração para me facilitar a criação dos romances. Depois é só deixar o texto fluir.

Fala-nos um pouco sobre esta história e que pontos fortes destacarias.
É-me sempre difícil falar do que escrevo, pois existe uma falta de distanciamento que é, para mim, fulcral para poder transmitir a ideia sem soar demasiado… maternal, digamos assim.
“Angel Gabriel – Pacto de Sangue” é a história de duas personagens que dão o seu nome ao título: Angel, uma feiticeira, e Gabriel, um vampiro. Num mundo futuro, onde vampiros são a espécie dominante, os humanos aprenderam a usar a magia como arma. Angel, filha da maior feiticeira de que há memória, vê a sua vida sossegada ser perturbada quando o seu refúgio é atacado por vampiros e, para piorar a situação, uma maldição a liga, definitiva e perigosamente, a Gabriel. Os dois embarcam numa viagem pela Europa, em busca de uma outra feiticeira que os libertará desse elo mágico. Mas não estão sozinhos na viagem e ninguém é quem parece. Eu bem disse que não tinha grande jeito para falar do que escrevo. Enfim…
Pontos fortes: ora eu teria de destacar a própria mitologia vampírica, onde existe uma hierarquia muito vincada - o Primordial, pai dos vampiros; os treze Primordiais (os mais fortes); os Sekhmets e depois os vampiros ditos normais. Gabriel é um Sekhmet. Acho também que o mundo futuro que criei é muito interessante e as próprias personagens são ricas, embora, pelo que sei, a Angel seja bastante odiada (talvez tenha sido de propósito).

Que feedback tens recebido sobre este livro?
Não tenho tido muito, infelizmente, mas compreendo que isso se deve, em grande parte, ao facto de o romance apenas estar disponível em formato ebook. Os leitores têm elogiado maioritariamente o mundo em si, o Gabriel em particular, e o final em especial. Claro que também me têm sido apontadas falhas e tenho tentado aprender com elas. Concordo com muito do que os leitores dizem e, claro que fico muito contente quando leio uma crítica positiva mas também aprendo muito com as negativas.

Estás a preparar algum novo trabalho literário?
Tenho vários romances já escritos: dois já terminados por completo e três a precisarem de ser revistos. Além destes tenho muitos mais ainda por escrever, mas isso são outras histórias.
De momento estou a trabalhar na tradução de “Angel Gabriel – Pacto de Sangue” para inglês, e está a dar muito trabalho. Depois disso vou dedicar-me ao meu projeto “Heroína”, que conta com dez aventuras de uma personagem que é uma sátira às guerreiras de aventuras. O primeiro conto já está disponível aqui: http://capala.wordpress.com/bibliografia/contos/heroina-serie/

Que outras atividades desenvolves na área literária?
Banda Desenhada é literatura? Hehe! Como já disse, adoro desenhar e por isso sempre que posso faço bandas desenhadas e outras ilustrações. Podem saber mais aqui: http://spiritus-alas.blogspot.pt/
Além disso tenho um blogue sobre escrita: http://capala.wordpress.com/ e um outro sobre livros e leituras: http://florestadelivros.blogspot.pt/
Além de tudo isto sou uma das fundadoras/organizadoras do Clube de Leitura de Braga.

Se os leitores te quiserem contactar, como poderão fazê-lo?
Adoro ler e falar sobre o que leio e escrevo, por isso não hesitem em contactar-me. Podem visitar o meu blog: http://capala.wordpress.com/
ir à minha página no facebook: https://www.facebook.com/anacnunesauthor
seguir-me no twitter: https://twitter.com/ana_c_nunes
ou adicionar-me como amiga no Goodreads: https://www.goodreads.com/author/show/6054388.Ana_C_Nunes




Sem comentários:

Publicar um comentário