segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Opinião: “Quando Estou Contigo – Partes I e II”, Beth Kery


Título: Quando Estou Contigo – Partes I e II
Autora: Beth Kery
Edição/reimpressão:2013
Editor: Mass Market Paperback
ISBN: 9789898657138

  
SINOPSE
Lucien Lenault é um herdeiro autoexilado de uma família abastada. Decidido a triunfar sozinho, tornou-se um restauranteur famoso da elite gastronómica de Chicago. O primeiro olhar que lança à arrebatadora chef estagiária que contratou para o seu restaurante deixa-o chocado. Ela é Elise Martin, filha de um abastado estilista francês. Mas ela é também detentora de um segredo que poderá fazer explodir os seus planos cuidadosamente elaborados. Famosa pelo seu flagrante exibicionismo e por insultar a respeitável fachada dos seus antecedentes aristocráticos, a veia selvagem da pequena coquine deixaria quase toda a gente chocada. Mas não Lucien. Para ele é uma tentação. Ela é uma catástrofe iminente, um inferno onde muitos amantes já arderam. Mas Lucien não é um homem qualquer e não se vai deixar manipular. Para controlar a desafiadora beleza de Elise — a fim de a ver submeter-se — ele terá de voluntariamente caminhar para as chamas… Elise prova ser tão fogosa e sexualmente temível que Lucien se interroga se ela se poderá alguma vez submeter a ele. À medida que ambos se afundam numa perigosa dança sexual, Lucien interroga-se se estará a perder o rumo ou se ela se entregará a ele…!

OPINIÃO
Acabei de ler estes dois livros que saíram no jornal a 21 de agosto; dou-lhes três estrelas.
Sinceramente, achei que estava a ler mais do mesmo. Não houve grande inovação e da primeira série da Beth Kery que li para esta não houve sequer evolução – continuasse na mesma onda, apenas mudam as personagens. Para variar, gostava, por exemplo, que fossem os dois pobres; estou um pouco saturada dos milionários, assim como do sadomasoquismo. Quero um pouco de romance à antiga, lol! Vou experimentar outros livros a ver se encontro isso combinado com uma certa dose de erotismo para apimentar as coisas.
Por último, a tradução não estava grande coisa, além de estar “abrasileirada”…


Link Goodreads:

domingo, 29 de setembro de 2013

Citação| Excerto "Perdidos"


Página 223
Nesse gesto, traiu-se: já não era a tempestade lá fora que rugia, mas a que se agigantava dentro de si. Conseguia ouvir as gotas de água a caírem na pele de Marina com tanta intensidade, que quase as sentia como se caíssem sobre si. Seguiu com atenção o percurso de um pingo, descendo o corpo dela, numa carícia molhada. O vento era como um beijo frio na epiderme da rapariga, fazendo-a arrepiar-se, ao mesmo tempo que brincava com os seus cabelos. O pijama branco que ela vestia, de tão molhado que estava, quase se tornava transparente e ele conseguia vislumbrar a roupa interior. O desejo que o invadia crescia mais depressa do que a própria intempérie e fazia-o perder o fôlego. 

Página 224
Era como se o seu corpo fosse uma folha de papel e o dele, uma chama fulgurante; sentia-se a arder num incêndio irrefreável. Como um ferro em brasa na sua alma, soube que não iria abdicar dele: tinha acabado de entregar-lhe o seu coração e a sua alma de livre vontade.

Página 224
O mundo podia desabar lá fora, que era uma ninharia comparada com aquele instante fantástico. Estavam envoltos por uma redoma mágica impenetrável, que os isolava de todas as coisas.

Página 227
Não importava o que lhe acontecesse a ele, tinha de garantir que Marina ficaria bem – ela estava acima de tudo, inclusive dele mesmo. Estava tão bem com ela! Suspirou e sentiu o desassossego multiplicar-se dentro de si. O que faria quando soubesse a verdade sobre si e os motivos que o tinham levado ali? Como explicar que tudo tinha mudado quando a conhecera? Mais importante, como fazê-la acreditar nele e na veracidade dos seus sentimentos? Aproximava-se o dia em que todas as revelações seriam feitas e tinha de preparar-se. Ao menos naquele momento ela era sua e tinha-a nos seus braços. Não pedia mais nada.

sábado, 28 de setembro de 2013

Curiosidades Perdidos | Lost Ones Curiosities: Joana



Há sempre alguém na escola que se acha melhor que os outros e que passa a vida a mostrar-se superior, diminuindo os outros. Enquanto estudante, conheci umas quantas “Joanas”, daí ter introduzido esta personagem um tanto ou quanto irritante. Porém, tanto ela como Ana podem vir a ganhar relevo ao longo da trilogia…

There is always someone at school who thinks that they're better than others and spends their lives showing up superior, decreasing others. As a student, I met a few "Joanas", hence I’ve introduced this somewhat annoying character. However, both she and Ana may gain more relevance throughout the trilogy...

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Citação| Excerto "Perdidos"


Página 214
Foi como se ele tivesse sido atingido por uma bala imaginária, que o dilacerou. A tensão aumentou exponencialmente dentro de si e a reserva de fúria que guardava no seu âmago ameaçou fervilhar até à explosão final.

Página 214
- Sabes que o cerco está a apertar-se e em breve terás de contar-me tudo sobre ti, certo?
Ele gemeu na sequência de um suspiro doloroso.
- Eu sei. Quem me dera não ter de o fazer. Dava tudo ser apenas eu, sem mais nada envolvido, e poder estar simplesmente contigo sem que o Céu ameaçasse cair na Terra…

Página 219
- Vês como é fácil? Só tens de deixar fluir o romance entre o pincel e a tela.
Marina escutou-o com atenção. Não conseguiu deixar de pensar que a metáfora se podia aplicar a eles: ele era o pincel, e ela, a tela - bastava deixar que as coisas fluíssem entre eles. 

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Opinião| Review: “Êxtase”, Lauren Kate


Título: Êxtase
Autora: Lauren Kate
Edição/reimpressão:2012
Editor: Planeta
Páginas: 304
ISBN: 9789896573300

SINOPSE
O céu está negro com asas… Como areia caindo numa ampulheta o tempo está a fugir para Luce e Daniel. Para deter Lúcifer de apagar o passado, têm de descobrir o sítio onde os anjos caíram. Forças negras estão atrás deles e Daniel não sabe se é capaz de levar a cabo a missão. Juntos enfrentarão uma batalha épica que acabará com corpos sem vida… e pó de anjos. Grandes sacrifícios serão feitos. Corações irão ser destroçados. Mas de repente Luce sabe o que vai acontecer. Para ela significa ficar com outra pessoa que não Daniel. A maldição com que nasceu estará sempre com ela e o amor está fora de questão. A escolha que faz neste momento é a única que de facto interessa. Na luta por Luce quem vencerá? Êxtase é a espantosa conclusão da série Anjo Caído. O céu não pode esperar mais!

OPINIÃO
Li este livro a 18 de agosto; dou-lhe quatro estrelas.
Mais um que li de uma só vez. Sempre esperei que, no final, Lucinda fosse recompensada e se tornasse um anjo, ou ao contrário, que Daniel se tornasse em humano. Afinal Lucinda estava mais perto da natureza angélica do que suspeitava e a humanidade seria o prémio de ambos, com a possibilidade de se apaixonarem pela primeira e última vez.
Gostei desta reviravolta. Acreditei que Daniel era o anjo que ia fazer a diferença entre o balanço do Céu e do Inferno, mas afinal Lucinda acabou por desempenhar um papel mais importante na história e acabou mesmo por ser a figura central que participou no desencadeamento de tudo no início.
Era giro que Lauren Kate tivesse avançado pelo menos até ao primeiro beijo do casal no final, mas saber que se encontraram e cumpriram o seu destino já foi satisfatório. Foi uma série de que gostei no geral, mas, de todos, o primeiro livro é o meu preferido, talvez pelas semelhanças que encontrei com a minha própria história e escrita.


BLURB
The sky is dark with wings… Like sand in an hourglass, time is running out for Luce and Daniel. To stop Lucifer from erasing the past they must find the place where the angels fell to earth. Dark forces are after them, and Daniel doesn’t know if he can do this—live only to lose Luce again and again. Yet together they will face an epic battle that will end with lifeless bodies… and angel dust. Great sacrifices are made. Hearts are destroyed. And suddenly Luce knows what must happen. For she was meant to be with someone other than Daniel. The curse they’ve borne has always and only been about her—and the love she cast aside. The choice she makes now will be the only one that truly matters. In the fight for Luce, who will win? The astonishing conclusion to the FALLEN series. Heaven can’t wait any longer.

REVIEW
I read this book on August 18th and I rate it four stars.
Here’s another book I read at once. I’ve always hoped that, at the end, Lucinda would be rewarded and become an angel, or rather that Daniel would became a human. In the end, Lucinda was closer to the angelic nature than she suspected and humanity would be the prize for both of them, with the possibility of falling in love for the first and last time.
I liked this turnaround. I thought Daniel was the angel that would make the difference between the balance of Heaven and Hell, but ultimately Lucinda played a bigger role in the story and then actually became the central figure who participated inthe triggering of everything.
It would have been nice that Lauren Kate had advanced at least to the couple's first kiss in the end, but knowing that they met and fulfilled their destiny was already satisfactory. It was a series that I liked overall, but, of all, the first book is my favorite, maybedue to the similarities I found with my own story and writing.

Link Goodreads: 

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

3 Capas| 3 Covers

Eis as capas preferidas da Mariza Martins. O que acham? E vocês, que capas de livros elegeriam como as vossas três favoritas? Façam-me chegar um e-mail com as mesmas a rutecanhoto1@gmail.comA vossa opinião é importante!

Here are Mariza Martins' favourite three books covers. Do you like them? And you, which book covers would you elect as your favorites three? Send me an email with them to rutecanhoto1@gmail.com. Your opinion is important!





terça-feira, 24 de setembro de 2013

Opinião| Review: “Paixão”, Lauren Kate


Título: Paixão
Autora: Lauren Kate
Edição/reimpressão:2012
Editor: Planeta
Páginas: 328
ISBN: 9789896572884


SINOPSE
Luce era capaz de morrer por Daniel.
E a verdade é que morreu. Uma e outra vez. Ao longo dos tempos, Luce e Daniel encontraram-se e foram brutalmente separados: Luce morreu, Daniel ficou sozinho e despedaçado. Mas, talvez não tenha de ser assim para sempre… Luce tem a certeza de que algo — ou alguém — pertencente a uma vida anterior poderá ajudá-la no presente. Por isso, dá início à mais importante viagem da sua vida… recuar no tempo, através dos séculos, para testemunhar em primeira mão o nascimento do seu romance com Daniel… e, finalmente, descobrir o segredo que fará o amor entre ambos durar.

OPINIÃO
Li este livro a 17 de agosto; dou-lhe quatro estrelas.
É verdade que o li de uma assentada, mas maçou-me um pouco. Já estava farta das inseguranças de Luce. Era preciso andar de vida em vida para perceber se o que sentia por Daniel era amor? Claro que compreendo que ela precisava de ter a certeza disso e que não se tratava de uma ligação que advinha da maldição que lhes fora lançada, mas não era preciso escrever um livro inteiro dedicado a isso. Creio que este livro e o segundo podiam ter sido combinados num único.



BLURB
Luce would die for Daniel. And she has. Over and over again. Throughout time, Luce and Daniel have found each other, only to be painfully torn apart: Luce dead, Daniel left broken and alone. But perhaps it doesn't need to be that way... Luce is certain that something - or someone - in a past life can help her in her present one. So she begins the most important journey of thislifetime...going back eternities to witness firsthand her romances with Daniel...and finally unlock the key to making their love last. Cam and the legions of angels and Outcasts are desperate to catch Luce, but none are as frantic as Daniel. He chases Luce through their shared pasts, terrified of what might happen if she rewrites history. Because their romance for the ages could go up in flames... forever.
Sweeping across centuries, PASSION is the third novel in the unforgettably epic FALLEN series.

REVIEW
I read this book on August 17th and I rate it four stars.
It is true that I read it all at once, but it bored me a little bit. I got tired of the insecurities of Luce. Was it necessary to go from life to life to realize that what she felt for Daniel was love? Of course I understand that she needed to be sure of it and that it was not just a connection linked to their curse, but it didn’t have to be a whole book dedicated to it. I believe this book and the second one could have been combined into a single one.



segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Opinião| Review: “Tormento”, Lauren Kate



Título: Torment
Autora: Lauren Kate
Edição/reimpressão:2011
Editor: Planeta
Páginas: 328
ISBN: 9789896571122

SINOPSE
O inferno na Terra. É como Luce se sente por estar longe do namorado anjo caído, Daniel. Levaram uma eternidade a encontrarem-se e agora ele diz-lhe que tem de partir. Afastar-se para perseguir os Proscritos - imortais que querem matar Luce. Daniel esconde Luce em Shoreline, um colégio na rochosa costa da Califórnia com estudantes estranhamente dotados: os Nefilim, filhos de anjos caídos e humanos. Em Shoreline, Luce fica a saber o que são as Sombras e como as pode usar por serem janelas para as suas vidas anteriores. Contudo, quanto mais aprende mais suspeita que Daniel não lhe contou tudo. Oculta-lhe qualquer coisa… qualquer coisa perigosa. E se a versão do passado referida por Daniel não corresponder à verdade? E se Luce estiver na realidade destinada a ficar com outra pessoa?
Este é o segundo romance desta viciante série Anjo Caído... onde o amor nunca morre.

OPINIÃO
Acabei de ler este livro a 16 de agosto; dou-lhe quatro estrelas.
E pronto, fico satisfeita por dizer que, desde a metade do primeiro livro desta série, a história de Lauren Kate afasta-se por completo da minha série “Perdidos”, pelo que não me podem acusar de lhe roubar as ideias, lol!
Quanto a este segundo volume em si, achei que era um bocado mais do mesmo em relação ao primeiro: lá está Luce de volta a um colégio, lá está ela a pensar que se pode apaixonar por outro que não Daniel e a beijá-lo… Dejà-vu… Talvez por isso não gostei tanto deste livro quanto do primeiro.
O que gostei mais foi do facto da Luce de aprender a manejar os Anunciadores, de forma a ver o que contém. Fez-me questionar até que ponto Luce seria humana ou se teria poderes especiais. Veremos no próximo livro, até porque este termina com uma viagem que indica que várias se vão seguir.




BLURB
Hell on earth. That's what it's like for Luce to be apart from her fallen angel boyfriend, Daniel.
It took them an eternity to find one another, but now he has told her he must go away. Just long enough to hunt down the Outcasts - immortals who want to kill Luce. Daniel hides Luce at Shoreline, a school on the rocky California coast with unusually gifted students: Nephilim, the offspring of fallen angels and humans.At Shoreline, Luce learns what the Shadows are, and how she can use them as windows to her previous lives. Yet the more Luce learns, the more she suspects that Daniel hasn't told her everything. He's hiding something - something dangerous. What if Daniel's version of the past isn't actually true? What if Luce is really meant to be with someone else?
The second novel in the addictive FALLEN series...where love never dies.

REVIEW
I finished reading this book on August 16th and I rate it four stars.
And voilà, I am pleased to say that, since the middle of the first book in this series, the story of Lauren Kate departs completely from my series "Lost Ones", so I can not be accused of stealing her ideas, lol!
On this second volume itself, I thought it was a bit more of the same over the first: there is Luce back to a school, there is she thinking that she can fall in love with someone else other than Daniel and she kisses him... Dejà vu... Maybe that's why I didn’t like this book as much as the first.
What I liked most was the fact that Luce has learned to handle the Announcers, in order to see what they contain. It made me wonder to what point Luce would be human or if she had special powers. We will find it out in the next book, because this ones ends up with a trip that indicates that several will follow.


Link Goodreads: 

domingo, 22 de setembro de 2013

Passatempo "Casamento em Dezembro"


Já há algum tempo que não passatempos no blogue, por isso aqui estão eles de volta. Desta vez, o livro a concurso é "Casamento em Dezembro", de Anita Shreve. Uma dica: podem encontrar uma ajudinha para as respostas aqui ;-)
O passatempo termina a 7 de outubro. Boa sorte!

PS: Passatempo terminado. Conheça a vencedora aqui.

Citação| Excerto "Perdidos"


Página 202
Um som similar a um galho a partir-se chamou-lhe a atenção. Voltou-se para trás, mas não viu ninguém; estava sozinha. Provavelmente ter-se-ia partido algum raminho numa das árvores junto às escadas – nada do outro mundo. Estava a ter um dia tenso, era natural que imaginasse coisas ou estivesse nervosa. Decidiu prosseguir, ignorando o arrepio glacial que sentiu na parte de trás do pescoço. Instantes depois, o ar agitou-se de um modo estranho. Marina pressentiu que algo estava errado. Não conseguiu, todavia, determinar o que estaria a deixá-la tão agitada e inquieta. Foi então que ouviu distintamente passos pesados atrás de si. Olhou de forma dissimulada por cima do ombro e vislumbrou um homem vestido de negro. Apesar de lhe parecer familiar, achou que era um tipo esquisito... e suspeito. Não queria ficar ali para travar conhecimento. E de onde teria aparecido? Só podia ter vindo da escadaria, mas quando se virara não tinha visto vivalma. Um formigueiro frenético alarmante invadiu-a.

Página 204
Tinha anoitecido. As ruas eram alumiadas pela escassa luminosidade dos candeeiros públicos, que faziam certas zonas parecerem roxas e outras cor-de-laranja. Os carros ainda passavam com frequência pela estrada, embora não se avistasse quase ninguém na rua. Estudou a muralha e, para sua desilusão e desassossego, lá estava ele, exatamente no mesmo ponto. Sentiu um aperto no peito quando viu que ele continuava a fitar especificamente a sua janela. Podia jurar que sentia pender sobre si o seu olhar penetrante e tenebroso, o que a fez tremer de pavor.

Página 208
Uma aragem gelada acariciou-lhe as costas e fê-la arrepiar-se. Parecia que lhe tinham deitado cubos de gelo para dentro da camisola. Ajeitou o casaco e ergueu-se: estava na hora de procurar abrigo na escola antes que começasse a pingar.

Página 208
De repente, uma figura negra surgiu por entre uma névoa misteriosa, por detrás da antiga torre de vigia, até se corporalizar em pleno. O ar tornou-se mais pesado, roçando o incomportável, chamando a atenção de Marina. O seu estômago contorceu-se como que invadido por um milhão de mariposas, e o seu sexto sentido exigiu a todos os outros que ficassem em alerta máximo. Sabia que, se se voltasse, divisaria algo que não queria, por isso tentou resistir ao impulso de o fazer e esforçou-se por continuar a andar. Se o ignorasse, podia ser que “aquilo” se fosse embora e ela ficaria segura.

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Citação| Excerto "Perdidos"



Página 195
Ele, que era um baú fechado para o mundo, um tesouro de uma riqueza inimaginável, tinha-se aberto só para ela. E como lhe retribuía? Com dúvidas. Quis responder-lhe, mas não sabia o que escrever, por isso optou por desligar o telemóvel – não estava para mais ninguém. Desligou a TV e choramingou na escuridão até adormecer.

Página 197
(…) transformou-se num cubo de gelo, inerte das raízes dos cabelos aos bicos dos pés. Estava a ser parva e a afastar-se, o que era o contrário do que pedira ao rapaz para fazer, mas não tinha coragem de encará-lo. Sentia-se mais perversa do que a Bruxa Malvada dos contos de fadas, prestes a rebentar-lhe a bolha de fantasia.

Página 198
Quando chegou ao seu destino, afundou-se contra a parede e deixou-se escorregar até ao chão. Puxou os joelhos para si, deitou a cabeça e ficou quieta. As lágrimas surgiram involuntariamente e rolaram-lhe pela face. O que era aquilo? Autocomiseração? Não devia ter pena de si. Se tanto um como outro se fartassem dela e a mandassem embora, teriam plena razão. Pressentindo as suas lágrimas, o tempo juntou-se-lhe no baile de tristeza e a chuva começou a cair.

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Curiosidades Perdidos: Joshua, EUA e inglês | Lost Ones Curiosities: Joshua, USA and English



Embora o Joshua venha dos EUA, não fala inglês ao longo dos diálogos. Essa foi uma opção minha. É verdade que o podia ter posto a dizer algumas palavras em inglês, mas como os seus pais são portugueses, decidi privilegiar essa língua. Além disso, tive receio de que alguns leitores não percebessem o que queria dizer, afinal não somos obrigados a falar inglês. Talvez o faça no segundo volume, mas acho que isso ia destoar do registo adotado no primeiro, por isso ainda vou ter de pensar muito bem… Em relação a ele vir dos EUA e ter um nome inglês, isso foi uma opção estratégica, porque, quando comecei a escrever “Perdidos”, já tinha a intenção de traduzir o texto para inglês para experimentar outros mercados e, assim, era uma forma de criar empatia com o público estrangeiro.



Although Joshua comes from America, he doesn’t speak English along the dialogues. This one a choice of mine. It is true that I could have put saying a few words in English, but, as his parents are Portuguese, I decided to focus on that language. Besides, I feared that some readers wouldn’t understand what it meant, after all, we are not forced to speak English. Maybe I will do it in the second volume, but I’ll to think about it, since it would clash with the registration adopted in the first one, so I still have to think hard... About him coming from the USA and having an English name, it was a strategic choice, because when I started writing "Los Ones", I already had the intention to translate it to English to try other markets and thus, it was a way to empathize with foreign audiences.

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

3Capas| 3Covers

Aqui estão as três capas desta semana. Qual é a vossa opinião sobre elas? E quais são as vossas três capas de livros preferidas? Enviem-me um e-mail com elas para rutecanhoto1@gmail.com. Todos os contributos são importantes!


Here are the three covers of this. What's your opinion on them? And which are your three favorite book covers? Send me an e-mail with them to rutecanhoto1@gmail.com. All contributions are important!




terça-feira, 17 de setembro de 2013

Opinião| Review: “Anjo Caído”, Lauren Kate


Título: Anjo Caído
Autora: Lauren Kate
Edição/reimpressão:2010
Editor: Planeta
Páginas: 328
ISBN: 9789896571252


SINOPSE
Existe qualquer coisa de dolorosamente familiar em Daniel Grigori. Misterioso e distante, prende a atenção de Luce Price logo que o vê no primeiro dia de aulas no internato Sword & Cross, em Savannah. É a única coisa boa num lugar onde os telemóveis são proibidos, os outros estudantes são tramados e as câmaras de segurança vigiam todos os movimentos. Excepto uma coisa: Daniel não quer ter nada a ver com Luce e faz o possível para tornar isso muito claro. Mas ela não consegue desistir. Atraída para ele como uma borboleta para uma chama, Luce tem de descobrir o que Daniel, desesperado, tenta manter em segredo… mesmo que a mate. Perigoso, excitante e sombriamente romântico, Anjo Caído é uma apaixonante e perfeita história de amor

OPINIÃO
Acabei de ler este livro a 14 de agosto; dou-lhe cinco estrelas.
O início desta leitura veio corrobar o que muita gente me disse: que ao começarem a ler o meu “Perdidos” pensaram “onde é que eu já li isto?”. De facto, até meio da história encontrei imensas parecenças, tais como: há os dois rapazes jeitosos, um bom e outro mau, que exercem um grande poder atrativo sobre a personagem feminina: tanto eu como a Lauren usamos a expressão “certo?” muitas vezes após uma afirmação; ambas usamos a 3ª pessoa do singular para contar a história; ambas pusemos as personagens a pesquisar as suas origens; tanto eu como ela usamos a dicotomia Céu/ Inferno e fazemos referência aos nove círculos apresentados por Dante… E, até aí, adorei a história, não só porque é o meu género preferido, mas também por causa das parecenças no elenco e no estilo de escrita. Quase podia dizer que ou li este livro noutra vida ou eu e a Lauren Kate somos almas-gémeas no que diz respeito à escrita e pensamos da mesma forma.
A partir do meio do livro, as nossas histórias seguem caminhos distintos.
O que menos gostei foi do final. As coisas precipitaram-se demasiado depressa e senti-me perdida a partir do ponto em que a Luce entra na Biblioteca com o livro escrito por Daniel. Foi tudo muito precipitado; um pouco de calma teria sido bem vinda. De qualquer modo, já comecei a ler o segundo volume. Será que vou encontrar mais semelhanças entre a escrita e a história de Lauren Kate as minhas? Lol! Veremos.




BLURB
There’s something achingly familiar about Daniel Grigori.
Mysterious and aloof, he captures Luce Price’s attention from the moment she sees him on her first day at the Sword & Cross boarding school in sultry Savannah. He’s the one bright spot in a place where cell phones are forbidden, the other students are all screw-ups, and security cameras watch every move.
Even Daniel wants nothing to do with Luce – he goes out of his way to make that very clear. But she can’t let it go. Drawn to him like a moth to a flame, Luce has to find out what Daniel is so desperate to keep secret...even if it kills her.
Dangerously exciting and darkly romantic, FALLEN is a page-turning thriller and the ultimate love story

REVIEW
I finished reading this book on August 14th and I rate it five stars.
The beginning of this reading came to corrobate what many people told me: that when they started reading my "Lost Ones", they thought "where have I read this before?". In fact, until the middle of the story I found lots of similarities, such as: there are two handsome guys, one good and one bad, who have great power over the female character; Lauren and I both use the term "right?" many times after a statement; we both use the 3rd person of the singular to tell the story; we put the characters researching their origins; we both used the dichotomy Heaven / Hell and we refer to the nine circles presented by Dante... and to that point, I loved the story, not only because it's my favorite genre, but also because of the similarities in the cast and the writing style. I could almost say that I read this book in another life or Lauren Kate and I are soul mates in what comes to writing and thinking alike.
From the middle of the book, our stories follow different paths.
What I liked least was the end. Things rushed too quickly and I felt lost from the point where Luce enters the library with the book written by Daniel. It was all very rushed, a little calm would have been welcome. Anyway, I already started reading the second volume of the series. Will I find more similarities between the writing and the story of Lauren Kate and mine? Lol! We'll see.


Link Goodreads:
http://www.goodreads.com/review/show/180289040

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Opinião| Review: “The Dark and Hollow Places”, Carrie Ryan


Título: The Dark and Hollow Places
Autora: Carrie Ryan
Edição/reimpressão:2011
Editor: Delacorte Books for Young Children
Páginas: 374
ISBN: 9780385738590


SINOPSE
Há muitas coisas que Annah gostaria de esquecer: o olhar no rosto de sua irmã antes de a deixar para trás na Floresta de Mãos e Dentes, o seu primeiro vislumbre da Horde enquanto invadia a Cidade das Trevas, a dor do arame farpado que a marcaria para a vida. Mas, acima de tudo, Annah gostaria de esquecer a manhã em que Elias a deixou e partiu para os Recrutadores.
O mundo de Annah parou naquele dia e ela espera que Elias volte para casa desde então. De alguma forma, sem ele, a vida dela não parece muito diferente da dos mortos que vagueiam pela cidade. Até que ela conhece Catcher e tudo se torna vivo novamente. Mas Catcher tem os seus próprios segredos. Escuras, terríveis verdades que o ligam a um passado que Annah há muito esqueceu e a um futuro demasiado mortal para considerar. E agora cabe a Annah: poderá ela continuar a viver num mundo coberto de sangue dos vivos? Ou será a morte a única fuga da destruição do Retorno?

OPINIÃO
Acabei de ler este livro a 10 de agosto; dou-lhe três estrelas.
De toda a saga, o segundo volume é, sem sombra de dúvida, o melhor. Não gostei muito deste, pois a autora passou imenso tempo a empatar e não acontecia nada de interessante, para além da Annah a meter-se em sarilhos com os Recrutadores que não a deixavam em paz.
A definição dos pares amorosos também me chateou um bocado: é como se as gémeas tivessem trocado de amores para ficarem com que lhe assentava melhor. Foi uma pouco previsível o que aconteceu entre Annah e o Catcher; gostava que as coisas tivessem seguido outro rumo.
Por último, o final em aberto também deixou algo a desejar. Gostava de saber se conseguiram realizar a viagem de barco, se Vista sempre se mantinha em pé e se a conseguiam alcançar e como refizeram a vida. Quase que era preciso um quarto livro e seria bem vindo se resolvesse estas questões.

BLURB
There are many things that Annah would like to forget: the look on her sister's face before Annah left her behind in the Forest of Hands and Teeth, her first glimpse of the Horde as they swarmed the Dark City, the sear of the barbed wire that would scar her for life. But most of all, Annah would like to forget the morning Elias left her for the Recruiters.
Annah's world stopped that day, and she's been waiting for Elias to come home ever since. Somehow, without him, her life doesn't feel much different than the dead that roam the wasted city around her. Until she meets Catcher, and everything feels alive again.
But Catcher has his own secrets. Dark, terrifying truths that link him to a past Annah has longed to forget, and to a future too deadly to consider. And now it's up to Annah: can she continue to live in a world covered in the blood of the living? Or is death the only escape from the Return's destruction?


REVIEW
I finished reading this book on August 10th and I rate it three stars.
From the whole saga, the second volume is, without a doubt, the best one. I didn’t like this much, because the author spent a lot of time stalling and nothing interesting happened, apart from Annah getting herself in trouble with the Recruiters, who didn’t leave her alone.
The definition of the loving couples also upset me a bit: it was as if the twins had swapped lovers to be with whom better suited them. It was a bit predictable what happened between Annah and Catcher; I wished things had taken a different course.
Finally, the open ending didn’t please me. I wonder if they made the trip by boat, if Vista remained standing, if they were able to achieve it and how they redid life. It was almost needed a fourth book and it would be welcome so these issues could be solved.

Link Goodreads:

domingo, 15 de setembro de 2013

Citação| Excerto "Perdidos"


Página 192
A rádio começou então a passar uma música romântica. Levado pelo ritmo lento, levantou-se e puxou-a para si. Num gesto automático, Marina ergueu-se e começaram a dançar. Envolvidos pela harmonia, era como se não estivessem no quarto e se elevassem bem acima das nuvens. A letra romântica parecia adaptar-se a eles na perfeição, o que reforçou o encanto. Marina sentia-se enfeitiçada. Para o rapaz, era como se uma porta se entreabrisse, dando-lhe a possibilidade de se aproximar dela e provar-lhe que, embora o negasse, ele fazia parte do seu coração. Talvez este estivesse dividido, mas lutaria pelo seu lugar nele.

Página 192
Céus! Como podia ouvi-lo dizer aquilo e continuar impávida e serena? Queria ficá-lo, instantes antes teria ficado… Caramba, como se tinha deixado envolver àquele ponto?

Página 194

Ali estava uma autêntica armadilha do cruel destino, que teimava em brincar com ela. Maldito fado...

sábado, 14 de setembro de 2013

Citação| Excerto "Perdidos"



Pp. 182/ 183
- Podes ter-te perdido, mas, se quiseres, não me importo de ser o farol que te guia na noite escura.
Ouvir aquilo aprouve - e muito – ao rapaz. Tê-la ali, a murmurar aquelas frases sinceras sem saber que riscos teria de enfrentar, fugia a toda a lógica. Era como pedir a um cordeiro que fosse de livre vontade para o matadouro. No entanto, não podia deixar de rejubilar com isso. Era egoísta...

Página 186
Os seus rostos assumiram expressões mais carregadas devido ao peso que a emoção do adeus acarretava. Marina aproximou-se dele, mas para quê? Não era nenhuma oferecida. Era uma pessoa racional e não iria fazer nada de que se arrependesse, certo? Mesmo assim, o coração tentava sobrepor-se com urgência à razão. Queria que ele fosse arrojado e a beijasse; quase sentia o corpo implorar-lhe que o fizesse. Queria dominar-se, mas não conseguia. 

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Citação| Excerto "Perdidos"


Página 177
- Achei a rosa adequada - afirmou. - Mostra que, apesar de uma coisa ser vistosa, esconde sempre os seus espinhos.

Página 178
Por ser aquilo que era, não tinha telemóvel, não tinha casa, não tinha vida… não tinha nada. Era só isso que podia dar-lhe: uma mão cheia de nada.


Página 180
Lançou-lhe um curto aceno com a cabeça e sorriu-lhe com a sua expressão típica de malfazejo. A sensação deliciosa de perigo sedutor percorreu-a como se ele tivesse acabado de prometer-lhe algo escaldante… e quanto gostaria que o cumprisse!

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Curiosidades Perdidos: Casas de Marina e Joshua| Lost Ones Curiosities: The houses of Marina and Joshua




Atribuir casa a Marina foi fácil: pu-la a morar na antiga casa da minha avó, onde morei alguns anos na minha infância. Era uma casa que ficava numa zona central da cidade e era de fácil acesso. Quanto a Joshua, atribui-lhe um apartamento num prédio que foi renovado há poucos anos e onde antigamente funcionava uma gráfica. Escolhi-o, porque ficava num dos extremos da cidade e queria que fossem vizinhos em pontos extremos da mesma avenida.



To assign Marina a home was easy: I put her living in my grandmother's old house, where I lived a few years in my childhood. It was a house that was in a central area of the city and was easily accessible. As for Joshua, I gave him an apartment in a building that was renovated a few years ago, where formerly operated a printing press. I chose it, because it was on the edge of town and I wanted them to be neighbors in the extremes of the same avenue.


quarta-feira, 11 de setembro de 2013

3Capas| 3Covers

Eis as minhas capas preferidas desta semana. O que acham? E vocês, que capas de livros elegeriam como as vossas três favoritas? Façam-me chegar um e-mail com as mesmas a rutecanhoto1@gmail.com. A vossa opinião é importante!



Here are my favourite three books covers of this week. Do you like them? And you, which book covers would you elect as your favorites three? Send me an email with them to rutecanhoto1@gmail.com. Your opinion is important!






terça-feira, 10 de setembro de 2013

Opinião| Review: “Dead Tossed Waves”, Carrie Ryan


 Título: Dead Tossed Waves
Autora: Carrie Ryan
Edição/reimpressão:
Editor: Delacorte Books for Young Children
Páginas: 404
ISBN: 9780385736848



SINOPSE
Gabry leva uma vida tranquila, tão segura quanto possível numa cidade presa entre uma floresta e o oceano, num mundo repleto de mortos constantemente com fome daqueles que ainda estão vivos. Ela está contente do seu lado da Barreira, feliz por deixar os seus amigos sonharem com Dark City na costa, enquanto ela vigia a partir do topo de seu farol. Contudo, há ameaças que a barreira não pode aguentar. Ameaças como os segredos que a mãe de Gabry deixou para trás quando escapou da Irmandade e da Floresta de Mãos e Dentes; como o culto de fanáticos religiosos que adoram os mortos; como o estranho da floresta que parece conhecer Gabry. E, de repente, tudo está a mudar. Um momento imprudente, e metade da geração de Gabry está morta, a outra metade presa. Agora Gabry só sabe uma coisa: ela deve enfrentar a floresta do passado de sua mãe, a fim de salvar-se a si mesma e aquele que ela ama.

OPINIÃO
Acabei de ler este livro a 31 de julho; dou-lhe quatro estrelas.
Há algum tempo que estava à espera que alguma editora portuguesa se lembrasse de publicar o segundo volume do livro “A Floresta de Mãos e Dentes”, mas o livro não deve ter vendido muito e não arriscaram com o segundo (estou a tentar adivinhar). Adquiri o “Dead and Tossed Waves” em versão digital e lá pôde dar continuidade à saga.
Gostei mais desta história do que da primeira. É mais afetiva, tem mais romance, apela mais às emoções. Porém, também há o reverso da medalha: demasiada palha pelo meio. Claro que sei que, às vezes, é preciso “encher” as coisas, mas quando se recorre frequentemente a isso, torna-se cansativo.
Gostei particularmente da personagem Gabry, de como ela mudou e como ela passa a noção de que as coisas mudam, mas o passado não, pelo que nos devemos focar no presente e viver cada dia ao máximo. É um mote do género “carpe diem”, uma lição que gostei de ver traduzida na Gabry.
O mais chato foi a indecisão romântica da Gabry e o quanto lhe custou evoluir daquilo que era seguro a aventurar-se no que não é, correndo riscos. A transição era complicada, mas aqui surgiu a palha que se tornou cansativa.
Como gostei mais deste volume do que do anterior, estou já a ler o 3º e último, mas essa opinião fica para depois.

BLURB
Gabry lives a quiet life. As safe a life as is possible in a town trapped between a forest and the ocean, in a world teeming with the dead, who constantly hunger for those still living. She’s content on her side of the Barrier, happy to let her friends dream of the Dark City up the coast while she watches from the top of her lighthouse. But there are threats the Barrier cannot hold back. Threats like the secrets Gabry’s mother thought she left behind when she escaped from the Sisterhood and the Forest of Hands and Teeth. Like the cult of religious zealots who worship the dead. Like the stranger from the forest who seems to know Gabry. And suddenly, everything is changing. One reckless moment, and half of Gabry’s generation is dead, the other half imprisoned. Now Gabry only knows one thing: she must face the forest of her mother’s past in order to save herself and the one she loves

REVIEW
I finished reading this book on July 31, and I rate it four stars.
For some time I was waiting for some Portuguese publisher to publish the second volume of "The Forest of Hands and Teeth", but the book should not have sold a lot and therefore they didn’t bet on the second (I'm guessing here). I purchased "Dead and Tossed Waves" eBook and then I continued reading the saga.
I enjoyed this story more than the first one. It's more affective, has more romance, appeals more to the emotions. However, there is also a downside: too much bla-bla-bla in the middle. Of course I know that sometimes you need to "fill" things, but when it happens frequently, it becomes tiring.
I particularly liked the character Gabry, how she has changed and how she passes the notion that things change, but not the past, so we have to focus on the present and live each day to the fullest. It's a motto like "carpe diem", a lesson that I liked to see translated into Gabry.
The most annoying part was the romantic indecision of Gabry and how hard it was for her to evolve from what was safe to venture into what is not and take a risk. The transition was complicated, but the author also went for too much unnecessary data that became tiresome.
As I enjoyed this book more than the previous volume, I am now reading the 3rd and last, but this review is too come later.

Link Goodreads: