sexta-feira, 29 de março de 2013

Resultado passatempo "Feitiços"

Olá, olá!

Conforme combinado, aqui estão o resultado do passatempo "Feitiços". Tenho a dizer que todas as participações foram consideradas válidas, independentemente do erro das duas perguntas repetidas que, como foi meu, ninguém devia ser prejudicado por isso.
Ora, ditou o Radom.Org que a vencedora é a resposta número 55, que corresponde à de Denise Oliveira. Parabéns, Denise! Vou enviar-te um mail em breve para confirmação dos dados para proceder ao envio do teu exemplar de "Feitiços".
Obrigado a todos os que participaram!
Ah! Aproveito para adiantar que em breve vou fazer uma pequena sondagem e vão ser vocês a escolher o próximo livro que vai a passatempo ;-)

quinta-feira, 28 de março de 2013

Obrigado, Livros nas Estrelas!

Aqui está a opinião do blogue 'Livros nas Estrelas' a propósito do meu "Perdidos". Obrigado!




«Opinião:

Devo dizer que fiquei rendida a este maravilhoso livro. Ele é misterioso, apaixonante e vibrante! Acrescento para dizer que o que é nacional e bom e é bem verdade!!

No desenrolar desta historia, damos umas boas gargalhadas, como também ficamos de coração nas mãos. A Pobre Marina, não anda com muita sorte, pois parece estar sempre no local errado a hora errada. Mas apesar do azar...parece ter um bom "anjo da guarda", pois Marina salva-se sempre na hora H.

Marina é uma jovem como qualquer outra, ou quase... se não fosse a sua personalidade forte e decidida quanto ao futuro!
Ana, a melhor amiga de Marina, é uma personagem divertida e (quer queira Marina ou não) as duas juntas só dá galhofa.
Joshua. para mim é um personagem "assustador" isto porque há momentos em que achei ele desequilibrado, de espírito fraco e muito infantil (em determinadas atitudes desta).
Lucas, bem, é o Lucas (hehe) é uma personagem decidida e muito misteriosa. Simplesmente nos conquista.
Há uma parte eu que eu li, e reli e voltei a ler, poisei o livro no meu colo, revirei os olhos, agarrei no livro, li de novo e desmancho-me a rir a gargalhada e penso: " A Serio Marina? Pediste mesmo isso?" Eu só de imaginar a cena, chorei de rir. (queres saber do que estou a falar? Lê o livro :P )

Mas o que eu mais gostei, foi a autora trazer-nos algo novo. Pois por instantes pensei, anjos? Será que é uma sombra de outro livro? (uma vez que a autora mencionou um outro livro) Mas não, a Rute trás-nos... Demónios/ Inferno... nham nham

Ora bem...pontos negativos? Vejamos....

1º Fiquei meio confusa numas pequeníssimas partes (talvez por me ter perdido? Ver ponto 2).


  • Sendo ele um "Perdido" e o Mestre ter feito "uma lavagem cerebral" a ele, como é que ele na hora H a reconhece e acaba por não matar? O Que é que o "despertou"
  • De onde aparece a espada? E Porquê?
2º Formatação do texto, tamanho de letra. 

  • Na minha opinião (e como já tinha falado com a Rute). Torna-se cansativa a leitura, uma vez que ao mudar de linha quando vamos a ver passamos duas abaixo ou uma acima, e tendo em conta o tamanho da letra (para mim) torna-se ainda mais difícil  pois a minha vista começou a desfocar (sim sou meio cegueta e tal, e quando esforço a vista, ela começa a desfocar e a chorar, parece que estou a descascar cebolas). Mas nada que uma boa formatação não resolva (aumento da letra e por ai fora).
3º Uma coisa que no meu ver acho que deve ser mencionado é... há alturas em que a autora usa termos em brasileiro. De inicio pensei, ok é brasileira, mas depois parei e pensei, nop ela escreve pt-pt e só usa uma palavra ou outra em pt-br, ate poderia passar-me ao lado, se não houvesse em pt.
ex: ... não conseguia enxergar.... "não conseguia ver...."
são pequenas coisinhas que devemos ter em atenção, mas que muitas vezes nos passa ao lado. Não estou a dizer isto para mal da autora, nada disso. Mas escrever em pt-pt e usar uma palavra ou outra em pt-br não e bom, principalmente para leitores mais picuinhas. Afinal de contas tanto o leitor como o autor, queremos ambos o mesmo. Perfeição »

segunda-feira, 25 de março de 2013

Opinião: “A Noite dos Elfos”, Jean-Louis Fetjaine



 Título: A Noite dos Elfos
Autora: Jean-Louis Fetjaine
Edição/reimpressão: 2001
Páginas: 216
Editora: Publicações Europa-América
ISBN: 9789721049598

Sinopse
O mundo mergulhou no caos quando os homens exterminaram os últimos reinos anões. Só os elfos se podiam opor a eles, mas estes refugiaram-se nas suas imensas florestas, inconscientes do perigo que também os ameaçava.
Para impedir o duque Gorlois de expandir o domínio dos homens sobre a terra, em nome de Deus, o druida Merlim junta-se ao cavaleiro Uter, o amante de Lliane, rainha dos elfos.
Investido do poder de Lliane, Uter torna-se Pendragon, chefe de guerra de todos os povos livres e passa a reter doravante nas suas mãos o poder de restaurar a antiga ordem. Mas ele é obrigado a escolher entre o amor de duas rainhas: Lliane, inacessível, refugiada na ilha de Avalon; ou Ygraine, tão real, tão humana...
Narração emocionante do combate entre dois mundos, duas religiões, duas mulheres, A Noite dos Elfos traz uma dimensão violenta e sensual à génese do ciclo arturiano.

Opinião
Acabei de ler “A Noite dos Elfos” a 12 de março de 2013 e dou-lhe três estrelas.
Pensei que tinha demorado a ler o outro volume por causa do pouco tempo, mas percebi agora que foi mesmo falta de motivação. Embora goste da escrita de Jean-Louis Fetjaine no geral, não há evolução de um volume para outro. O autor limita-se a tentar criar uma história em que envolva todos os dados que recolheu na sua pesquisa.
Estava à espera de algum desenvolvimento, mas apenas se sai de uma guerra para se entrar noutra. E as personagens? Sinto a falta de algumas delas, que parece que não tiveram grande propósito e desapareceram da história, como o Maheolas.
O que sinto mesmo falta é de emoção. Embora a escrita seja cativante, a história em si apela pouco aos sentimentos. Acho que, apesar de gostar do tema no geral, vou ler o último livro da série e acaba-se o Fetjaine…

domingo, 24 de março de 2013

Livros&Blogues| Books&Blogs




Nome: Que a Estante nos Caia em Cima
Administrador: Rui Bastos


ENTREVISTA COM O RUI

OI! QUANDO CRIASTE O TEU BLOGUE E O QUE TE MOTIVOU A FAZÊ-LO?
Antes de começar, obrigado pelo convite e pelo oportunidade. Respondendo-te, já lá vão quase 4 anos e tenho que confessar que a culpa não é minha, mas de uma amiga minha, uma das poucas com quem falava sobre livros e que teve a ideia de criarmos um blogue em conjunto. Era a Alice e participou no blogue até recentemente, em que decidiu sair, porque o conceito já não a motivava como no início. O nosso objetivo foi sempre falar de livros e de literatura, e de fazer chegar as nossas opiniões e ideias a outras pessoas. Eu sei que é um objetivo um bocado genérico, quando se fala de blogues de livros, mas enfim.

FALA-NOS UM POUCO SOBRE O TEU BLOGUE.
Como já disse, o objetivo principal era falar de livros e literatura, mas entretanto o conceito já evoluiu. Já fomos 2 autores, 3, outra vez 2 e agora estou sozinho. Isso também teve a sua influência, de certa forma. Quando a Alice e eu começámos, não passávamos de uma máquina de escrever opiniões de livros. Entretanto surgiram as crónicas e houve até espaço para um concurso de contos e um único e solitário passatempo. Pelo meio tentaram-se publicar umas novidades e tal, mas nunca ninguém teve muito sucesso com isso. E sempre tivemos a noção de que queríamos, acima de tudo, não ser apenas mais um blogue, igual a tantos outros que por aí andam. Qual era o interesse disso? É por isso que nos esforçámos, e ainda me esforço agora, por escrever crónicas originais e interessantes e ter iniciativas minimamente diferentes umas das outras, como as "Temporadas Temáticas" e agora a publicação de opiniões de contos. Pessoalmente, e como já me foi apontado por alguém, aquilo que o meu blogue tem de diferente de muitos que por aí andam é manter-se minimamente original e não cair na massificação da blogosfera. É um cantinho em crescimento que faz um bocado o que lhe apetece.

RELATIVAMENTE AOS OBJETIVOS QUE ESTABELECESTE PARA O TEU BLOGUE, O QUE APONTARIAS COMO MAIS FÁCIL E MAIS DIFÍCIL DE CONCRETIZAR?
Objetivo, objetivos... Tirando aquilo de que já falei, não sobra muita coisa, não é verdade? Acho que aquela coisa de ter uma presença na blogosfera literária está cumprida e ainda que não seja o maior blogue que por aí anda, estou bastante satisfeito com a visibilidade do blogue. Claro que não me importo de ter mais seguidores e visitantes, mas dá para perceber a ideia. Uma coisa que ainda não sei bem é sobre aquele assunto de receber livros das editoras e formar parcerias com elas. Embora a noção de ter livros de borla me fascine como a qualquer leitor que se preze, a noção complementar de ficar "preso" a uma editora não me agrada por aí além. Não é de todo um objetivo principal do blogue, mas é mais um compromisso secundário a que tenho que chegar comigo próprio. Algum blogger que escreva sobre livros que diga que não pensa nisto, está a mentir, na minha opinião, a diferença está em ter o blogue apenas para isso, ou simplesmente aproveitar isso como efeito secundário do blogue. Não sei se respondi grande coisa à pergunta, mas pronto.

QUE FEEDBACK TENS TIDO DO TEU TRABALHO NO BLOGUE POR PARTE DOS INTERNAUTAS, E ATÉ DOS PRÓPRIOS AUTORES E EDITORAS?
De feedback já é mais fácil de falar! Do pessoal que visita, gostava de receber mais comentários, mesmo que furiosos por eu não gostar de um qualquer livro que devia ser espetacular, ou incrédulos por apreciar bastante um livro que é objetivamente rasca. Mas a coisa não anda má, volta e meia chateiam-me (no bom e no mau sentido), e há alguns mais regulares que a minha má memória vai conseguindo fixar, e isso só por si já é bom. Quanto a editoras, o feedback é praticamente zero. Não quero estar a mentir, mas o único contacto que tive foi com a Saída de Emergência, que me contactou para escrever uma crítica a um livro, para publicar na Bang!. De autores, já por várias vezes me contactaram, ora para oferecer livros para o famoso e solitário passatempo, ora para agradecer a opinião de um livro seu e sugerir onde arranjar outros, e até alguns escritores novatos em busca de divulgação e de opiniões quanto ao seu manuscrito. Enfim, não é nada muito agitado, mas é, digamos, porreiro.

QUE ASPIRAÇÕES TENS PARA O TEU BLOGUE EM RELAÇÃO AO FUTURO?
Aquilo que quero mesmo é não voltar atrás. O blogue cresceu e continua a crescer, com cada vez mais seguidores e uma média mais ou menos constante de visitantes diários. Isso agrada-me. A partir daí, é aumentar esses números sem que o blogue perca a sua essência. Nunca cair na massificação nem ficar de alguma forma preso a esta ou àquela editora. E acima de tudo isso, continuar a ser o mais original e interessante possível para quem segue e lê o blogue. Ah, e receber mais uns convites fixes como este não me fazia mal nenhum (só ao ego).

terça-feira, 19 de março de 2013

Opinião| Review: “Nómada”, Stephenie Meyer



 Título: Nómada
Autora: Stephenie Meyer
Edição/reimpressão: 2009
Páginas: 840
Editora: Edições Gailivro
ISBN: 9789895575770


Sinopse
Melanie Stryder recusa-se a desaparecer.
O nosso Mundo foi invadido por um inimigo invisível. Os Humanos estão a ser transformados em hospedeiros destes invasores, com as suas mentes expurgadas, enquanto o corpo permanece igual.
Quando Melanie, um dos poucos Humanos "indomáveis", é capturada, ela tem a certeza de que chegou o fim. Nómada, a Alma invasora a quem o corpo de Melanie é entregue, foi avisada sobre o desafio de viver no interior de um humano: emoções avassaladoras, recordações demasiado presentes. Mas existe uma dificuldade com que Nómada não conta: o anterior dono do corpo combate a posse da sua mente.
Nómada esquadrinha os pensamentos de Melanie, na esperança de descobrir o paradeiro da resistência humana. Melanie inunda-lhe a mente com visões do homem por quem está apaixonada – Jared, um sobrevivente humano que vive na clandestinidade. Incapaz de se libertar dos desejos do seu corpo, Nómada começa a sentir-se atraída pelo homem que tem por missão delatar. No momento em que um inimigo comum transforma Nómada e Melanie em aliadas involuntárias, as duas lançam-se numa busca perigosa e desconhecida do homem que amam

Opinião
Acabei de ler “Nómada” a 8 de março de 2013 e dou-lhe cinco estrelas.
Confesso que o número de páginas me assustou um pouco de início, mas a letra também é grande, o que equilibrou um pouco as coisas. Apesar do pouco tempo disponível, consegui lê-lo entre domingo e sexta-feira, o que foi muito bom. Fiquei satisfeita comigo mesma, pois mostra que estou a reentrar num ritmo de leitura mais perto do habitual e já consigo gerir os meus horários um pouco melhor.
Em relação ao livro em si, gostei da história no geral. Achei-a original e gostei da ideia. A narrativa fluiu de forma natural, não achei as coisas forçadas e, na generalidade, gostei do ritmo e do rumo que tomou.
Achei as personagens credíveis, talvez um pouco à exceção de Noa, mas, pelos vistos, a sua bondade extrema faz parte das características das Almas, daí não estar familiarizada com isso, lol!
Quanto ao que menos gostei, aponto as primeiras cem páginas. Achei-as desmotivantes, não me cativaram e até me fizeram pensar se valia a pena ler o resto. Ainda bem que continuei, porque as coisas melhoraram consideravelmente.
Também achei que a narrativa tinha muita “palha”. Eliminaria muita coisa que não tem objetivo concreto e apenas está a encher chouriços. Mudaria ainda algumas coisas, mas isso é o que pensam todos os leitores quando estão a ler uma história.




Blurb
Melanie Stryder refuses to fade away. Earth has been invaded by a species that takes over the minds of human hosts while leaving their bodies intact, and most of humanity has succumbed.
Wanderer, the invading "soul" who has been given Melanie's body, knew about the challenges of living inside a human: the overwhelming emotions, the too vivid memories. But there was one difficulty Wanderer didn't expect: the former tenant of her body refusing to relinquish possession of her mind.
Melanie fills Wanderer's thoughts with visions of the man Melanie loves - Jared, a human who still lives in hiding. Unable to separate herself from her body's desires, Wanderer yearns for a man she's never met. As outside forces make Wanderer and Melanie unwilling allies, they set off to search for the man they both love.
Featuring what may be the first love triangle involving only two bodies, The Host is a riveting and unforgettable novel that will bring a vast new readership to one of the most compelling writers of our time.

Review
I finished reading "The Host" on 8th March 2013 and I rate it five stars.
I confess that the number of pages scared me a little at first, but the font is big, which evened things up a bit. Despite the short time available, I read it between Sunday and Friday, which was very good. I was pleased with myself, because it shows that I'm reentering a reading pace closer to normal and I can manage my schedule a little better.
Regarding the book itself, I liked the story in general. I found it original and I liked the idea. The narrative flowed naturally, things were not forced and, overall, I liked the pace and the direction it took.
I found the characters believable, except maybe Noa, but, apparently, her extreme kindness is part of the characteristics of the Souls, hence I’m be familiar with them, lol!
As for what I liked least, I point out the first hundred pages. I thought that they were demotivating, they didn’t captivate me and they even made me wonder if it was worth reading the rest. Good thing I did, because things improved considerably.
I also thought the story had a lot of "straw". I would eliminate a lot of stuff that has no practical purpose and is only “filling sausages”. I would still change some things, but that's what every reader thinks when they are reading a story.


domingo, 17 de março de 2013

Livros&Blogues| Books&Blogs




Nome: Algodão Doce para o Cérebro
Administradora: Mafalda Férias


ENTREVISTA COM A MAFALDA

OLÁ! QUANDO NASCEU O TEU BLOGUE?
2/12/12 - Pura coincidência com as datas =)

QUE RAZÕES TE LEVARAM A CRIÁ-LO?
Foi um convite dessa amiga, a Inês Santos, e acabei por não resistir em criar um blogue só de romances.

O QUE PODEM OS VISITANTES ENCONTRAR NO BLOGUE?
Para além da grande reserva de opiniões sobre os variados subgéneros dentro do romance (histórico, erótico, etc), acho que o nosso ponto forte são as rubricas como, por exemplo, o Duelo de Titãs e os passatempos que fazemos fora dos parâmetros habituais (questionários). Primamos pela originalidade e diferença!

QUE BALANÇO FAZES DESDE QUE CRIASTE ESTE ESPAÇO ATÉ HOJE?
O balanço é, sem dúvida, positivo. Fomos bem recebidas dentro do vasto mundo da blogosfera e com tantos blogues dedicados aos livros, orgulhamo-nos de ter de 200 a 400 visitas diárias e cerca de 8 mil mensais e sem qualquer apoio de editoras para passatempos ou para opiniões.

QUAIS AS MAIORES DIFICULDADES QUE ENCONTRASTE ENQUANTO BLOGGER?
Dificuldades? Nenhumas. Por vezes stresso ou pouco ou fico triste quando as coisas não correm como esperávamos, mas não considero uma dificuldade.

QUAL A MAIOR ALEGRIA QUE O TEU BLOGUE TE DEU?
É preciso pouco para ficar feliz com o blogue; comentários positivos e visitas chegam! O momento mais feliz foi quando atingimos mais de 500 visitas por dia ou quando vemos outros bloggers/seguidores elogiarem o nosso projeto!

quinta-feira, 14 de março de 2013

Passatempo "Feitiços"



O novo livro de Aprilynne Pike, "Ilusões", já está à venda em Portugal. Após ter efetuado um passatempo para o primeiro volume, aqui está um novo passatempo, desta vez para "Feitiços". 



Para participarem no passatempo, há que seguir estes passos:


1) Tornar-se seguidor do Blogue (basta clicar na opção "aderir a este site" que se encontra na barra lateral esquerda sob o título "Seguidores/ Followers");

2) Responder às perguntas do formulário.

O passatempo termina à meia-noite de 28 de março, sendo válida apenas uma participação por morada. O vencedor será selecionado aleatoriamente através da Random.Org e anunciado nos dias seguintes.


NOTA: AQUI está o link para o resultado do passatempo.



terça-feira, 12 de março de 2013

Opinião| Review: “O Apelo da Lua”, Patricia Briggs


Título: O Apelo da Lua
Autora: Patricia Briggs
Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 288
Editora: Saída de Emergência
ISBN: 9789896372576


Sinopse
Mercy Thompson é uma talentosa mecânica de automóveis que vive na zona de Washington. Mas ela é muito mais do que isso: também é uma metamorfa com o poder de se transformar num coiote. Como se não chegasse, o seu vizinho é um lobisomem, o seu antigo patrão um gremlin, e neste momento está a reparar a carrinha de um vampiro. Este é o mundo de Mercy Thompson, um que parece igualzinho ao nosso, mas cujas sombras estão repletas de estranhas e perigosas criaturas da noite. E se até agora Mercy sempre viveu bem nesse mundo, aproxima-se o dia em que a sua preocupação vai ser apenas sobreviver…

Opinião
Já estou com saudades de ler um livro cinco estrelas, mas não, ainda não foi desta. Acabei de ler “O Apelo da Lua” a 28 de fevereiro de 2013 e dou-lhe quatro estrelas, embora não tenha sido um livro que me tenha cativado por aí além, deixando-me em dúvida quanto a ler a continuação da série ou não.
Embora a escrita seja fluída, por vezes perdi-me um pouco na sequência da história, principalmente quando a Mercy está a divagar sobre as suas teorias. Poderá ser um problema relacionada com a própria tradução, sei lá! De qualquer modo, fiquei à deriva às vezes.
Outra coisa que me veio à mente quando a Mercy foi apresentada, é que ela é a Sookie Stackhouse nº2, sem sombra de dúvida. Tem uma profissão normal, mas possui talentos especiais, tem um tipo com quem andou e outros que quer ser o seu novo namorado, e está constantemente a meter-se em trabalhos pois, apesar de lhe dizerem para ficar de fora, tem a ideia que pode sempre fazer alguma coisa, como se fosse uma espécie de salvadora.
Enfim, vou ter de pensar muito bem se continuo a ler a série ou se me fico pelo primeiro volume.




Blurb
Mercy Thompson's life is not exactly normal. Her next-door neighbor is a werewolf. Her former boss is a gremlin. And she's fixing a VW bus for a vampire. But then, Mercy isn't exactly normal herself.

Review
I already miss reading a five stars book, but this has not been it. I finished reading "Moon Called" on February 28th, 2013 and I rate it four stars, although it hasn’t been a book that captivated me much, leaving me in doubt as to read the continuation of the series or not.
Although the writing is fluid, sometimes I got lost a bit following the story, especially when Mercy is rambling on about her theories. It may be a problem related to the translation itself, who knows… Anyway, I drifted sometimes.
Another thing that came to mind when Mercy was presented, is that she is Sookie Stackhouse #2, without a doubt. She has a normal job, but has special talents; there's a guy she used to date and another one who want to be her new boyfriend; she’s constantly getting into trouble because, despite being told to stay out, she has the idea that she can always do something, like a kind of savior.
Anyway, I'll have to think hard if I want to continue to read the series or if I'm going to stick to the first volume.


domingo, 10 de março de 2013

Livros&Blogues| Books&Blogs




Nome: . Dos Meus Livros
Administrador: Manuel Cardoso


ENTREVISTA COM O MANUEL 

OI! QUANDO CRIASTE O TEU BLOGUE E O QUE TE MOTIVOU A FAZÊ-LO?
Criei o blogue há 8 anos com uma única motivação: fazer uma espécie de base de dados com os livros que ia lendo e com um comentário para mais tarde recordar. Ao longo da vida lemos tantos livros que, por vezes, esquecemos o que já lemos. Foi isto que fez nascer o blogue: uma necessidade de armazenamento de memória, ou seja, era para ser uma coisa só minha.

FALA-NOS UM POUCO SOBRE O TEU BLOGUE.
A mais-valia do meu blogue é que tenho ali sintetizado tudo o que li em oito anos. É uma coisa muito egocêntrica, portanto. Se as pessoas o usam com proveito, melhor ainda, junta-se o útil ao agradável.

RELATIVAMENTE AOS OBJETIVOS QUE ESTABELECESTE PARA O TEU BLOGUE, O QUE APONTARIAS COMO MAIS FÁCIL E MAIS DIFÍCIL DE CONCRETIZAR?
Depreende-se das respostas anteriores que não tenho grandes objetivos a não ser este: acumular leituras e respetivos comentários. Posso dizer que tenho um sonho: chegar aos mil livros comentados. Mas se em oito anos apenas consegui ler e comentar uns 350, depreende-se que ainda tenho muito para andar. Felizmente nos últimos anos tenho lido mais, pelo que é possível chegar aos mil dentro de uns 10 anos. Mas tanta coisa muda em 10 anos, que nem vale a pena pensar nisso.

QUE FEEDBACK TENS TIDO DO TEU TRABALHO NO BLOGUE POR PARTE DOS INTERNAUTAS, E ATÉ DOS PRÓPRIOS AUTORES E EDITORAS?
Os internautas são amigos que por mero acaso o descobrem; não faço qualquer tipo de divulgação. E esses são muito simpáticos, recetivos e apoiam-me imenso. Alguns autores, sim, já desencantaram o meu cantinho e até descobri, para lá dos autores, excelentes pessoas, como o Fernando Évora, Cristina Torrão, Luís Novais, Miguel Almeida, etc. Quanto a editoras, nunca tive qualquer contacto com editoras...

QUE ASPIRAÇÕES TENS PARA O TEU BLOGUE EM RELAÇÃO AO FUTURO?
Como disse, chegar aos mil livros comentados. Mais nada... e se somar a isso gente simpática que vou conhecendo, melhor ainda :) Acho que é tudo. Um abraço e obrigado, Rute, por te teres lembrado do meu cantinho :)

quinta-feira, 7 de março de 2013

Reações... Reactions...



Primeiro pensamento: "Uau! Fui mesmo eu que escrevi isto? Ena, tem uma qualidade espetacular!"
Segundo pensamento: "Que m****! Como é possível que eu tenha escrito isto? Está uma bela porcaria!"
Às vezes, quando leio o que escrevo, tenho estas duas reações conforme vou avançando na leitura da história. E a vocês, maltinha da escrita, isto já vos aconteceu? Dizem que o autor é o seu pior crítico; no meu caso, isso aplica-se completamente, lol!


First thought: "Wow, did I really write this? Gosh, this is awsome!"
Second thought: "What a piece of s***! How is it possible that I've written this? What a piece of crap!"
Sometimes, when I read what I wrote, I have these two reactions. What about you, writing people, has this ever happened to you? They say that the author is his own worst critic; in my case, this applies completely, lol!

terça-feira, 5 de março de 2013

Opinião| Review: “O Beijo da Meia-Noite (Raça da Noite, #1)”, Lara Adrian


FICHA TÉCNICA
Título: O Beijo da Meia-Noite 
Autora: Lara Adrian
Edição/reimpressão: 2011 
Páginas: 386 
Editor: Quinta Essência 
ISBN: 9789898228437 


Sinopse 
Gabrielle Maxwell, uma reconhecida artista de Boston, celebra o êxito da sua última exposição exclusiva. Entre a acalorada multidão, sente a presença de um sensual desconhecido que desperta nela as fantasias mais profundas. Mas nada relacionado com essa noite nem com esse homem é o que parece. À saída, Gabrielle presencia um homicídio e, a partir desse momento, a realidade converte-se em algo escuro e mortífero, e ela entra num submundo que nunca soube que existia, habitado por vampiros urbanos.
Lucan Thorne é um vampiro, um guerreiro da Raça, que nasceu para proteger os seus - assim como os humanos que com ele coexistem - da crescente ameaça dos vampiros renegados. Lucan não pode correr o risco de se unir a uma humana, mas quando Gabrielle se converte no alvo dos seus inimigos, não tem escolha e é forçado a levá-la para esse outro mundo que lidera, no qual serão devorados por um desejo selvagem e insaciável. Nos braços do formidável líder da Raça, Gabrielle irá enfrentar um extraordinário destino de perigo, de sedução e dos mais sombrios prazeres... 

Opinião 
Acabei de ler este livro a 22 de fevereiro de 2013. Dou-lhe quatro estrelas. 
Achei uma história engraçada, com uma dose comedida de erotismo, que está bem equilibrada o romance e a ação. Não achei que uma se sobrepusesse à outra, pois após as cenas românticas, sucediam-se as das missões de Lucan. 
Embora a temática dos vampiros não seja inovadora, gostei da génese que Lara Adrian criou. É uma explicação um pouco diferente e que dá uma nova perspetiva às coisas, o que é sempre bem vindo. 
Também gostei das personagens e o drama entre Lucan e Gabrielle prendeu-me. Ainda gostava era de saber mais sobre o misterioso T, que se isola. Talvez merecesse um livro à parte. Aliás, esta série tem mais livros. Quem sabe se um deles é sobre esta personagem? Lol! Vou ter de continuar a seguir a série. 
De menos positivo, só tenho a apontar que senti um vazio no início da história, em que não era capaz de me relacionar com nada. Acabou por passar, portanto foi um obstáculo que ficou para trás. Não sei bem do que se tratou, mas o início não me cativou. 



Blurb 
Insatiable desire. Endless Seduction. One touch is just the beginning. 
He watches her from across the crowded dance club, a sensual black-haired stranger who stirs Gabrielle Maxwell's deepest fantasies. But nothing about this night--or this man--is what it seems. For when Gabrielle witnesses a murder outside the club, reality shifts into something dark and deadly. In that shattering instant she is thrust into a realm she never knew existed--a realm where vampires stalk the shadows and a blood war is set to ignite. Lucan Thorne despises the violence carried out by his lawless brethren. A vampire himself, Lucan is a Breed warrior, sworn to protect his kind--and the unwitting humans existing alongside them--from the mounting threat of the Rogues. Lucan cannot risk binding himself to a mortal woman, but when Gabrielle is targeted by his enemies, he has no choice but to bring her into the dark underworld he commands. Here, in the arms of the Breed's formidable leader, Gabrielle will confront an extraordinary destiny of danger, seduction, and the darkest pleasures of all.... 

Review 
I finished reading this book on February 22nd, 2013. I rate it four stars. 
I think it was a funny story, with a measured dose of eroticism, well balanced romance and action. I didn’t think that one straddled the other, because the romantic scenes were followed by the missions of Lucan. 
Although the theme of vampires is not new, I liked Lara Adrian’s idea about how they were born. It's a slightly different explanation and it gives a new perspective on things, which is always welcome. 
I also liked the characters, and the drama between Lucan and Gabrielle gripped me. I wish I could know some more about the mysterious T, who is so isolated. Maybe he deserved a book of his own. Well, this series has more books. Who knows if one of them is about this character? Lol! I guess I'll have to continue to follow the series. 
Less positive, I can only point I felt a void in the beginning of the story, during which I was not able to relate to anything. Eventually it passed, so it was an obstacle that was left behind. I'm not sure what that was about, but the beginning didn’t captivate me. 


domingo, 3 de março de 2013

Livros&Blogues| Books&Blogs




Nome: Na Companhia dos Livros
Administradora: Isabel Maia


ENTREVISTA COM A ISABEL

OI! QUANDO CRIASTE O TEU BLOGUE E O QUE TE MOTIVOU A FAZÊ-LO?
Olá, Rute! Ora bem, o primeiro post com opinião sobre livros apareceu a 15 de abril de 2008. Vai fazer 5 anos, portanto. No entanto, não esteve sempre na mesma plataforma. Começou no Blogspot, mas "mudou-se" para onde está, no Wordpress, há praticamente 1 ano. O primeiro objetivo do blogue literário foi retirar as opiniões a livros do blogue pessoal que mantinha na altura. Separar as águas, passe a expressão. Com o passar do tempo, começou a assumir o seu verdadeiro papel: um espaço onde me afirmava como mais uma a remar contra a maré da moda do "ah, não gosto de ler", um registo das minhas leituras e um ponto de encontro e debate com outros/as leitores/as que, como eu, gostam de falar sobre estes nossos queridos amigos, os livros.

FALA-NOS UM POUCO SOBRE O TEU BLOGUE.
No NCDL podem encontrar opiniões sobre as minhas leituras, esse é o ponto central. Tenho também 3 rubricas fixas: uma sobre tradução (a minha formação académica é nessa área), uma onde respondo às perguntas do blogue Booking Through Thrusday e uma dedicada à poesia. Faço alguma divulgação editorial a novidades que me interessem das grandes editoras, mas também divulgo os novos livros de novos autores nacionais. Em todos esses aspetos esforço-me por manter uma linguagem muito "minha" numa tentativa de não ser "another face in the crowd".

RELATIVAMENTE AOS OBJETIVOS QUE ESTABELECESTE PARA O TEU BLOGUE, O QUE APONTARIAS COMO MAIS FÁCIL E MAIS DIFÍCIL DE CONCRETIZAR?
Quando criei o blogue não tinha grandes objetivos. As rubricas e os temas a tratar foram surgindo com tempo e com os impulsos de dinamizar o espaço. Respondendo à questão, o mais fácil acaba por ser obter conteúdos para publicar, isso no caso das minhas rubricas, claro. Com alguma pesquisa encontro crónicas, textos, imagens, poemas ou comunicados de imprensa sobre livros. O mais difícil é manter o foco no que estamos a fazer. Tem dias em que temos 1 ou 2 opiniões em atraso para publicar e pura e simplesmente não nos apetece. Por vezes sinto essa necessidade de me policiar para não deixar os conteúdos pendentes. Outro ponto é também a falta de tempo para produzir esses mesmos conteúdos.

QUE FEEDBACK TENS TIDO DO TEU TRABALHO NO BLOGUE POR PARTE DOS INTERNAUTAS, E ATÉ DOS PRÓPRIOS AUTORES E EDITORAS?
O feedback tem sido muito positivo. Desde o início que mantenho um grupo de leitores fieis que, mesmo com a mudança de plataforma, nunca abandonaram o blogue. Uns comentam mais, outros comentam menos. Agora que é mais fácil responder a comentários, faço questão de deixar umas palavras a cada um. O ano passado fui convidada pela Bertrand para representar o NCDL numa tertúlia de bloggers no Porto. Foi uma experiência interessante de que gostei muito. Não vou negar que fiquei orgulhosa por ver o meu trabalho reconhecido por uma editora como a Bertrand. O blogue permitiu-me também travar amizade com autores supersimpáticos, como o Casimiro Teixeira (o meu conterrâneo) ou a Liliana Lavado (uma querida!), por exemplo.

QUE ASPIRAÇÕES TENS PARA O TEU BLOGUE EM RELAÇÃO AO FUTURO?
Aspirações para o futuro do blogue? Com toda a sinceridade, nada em especial! Quero simplesmente ter motivação para continuar a publicar coisas interessantes, quero continuar a contar com a presença de leitores a ler o que publico, quero dar uma ajuda a mais autores nacionais no que toca a divulgar o seu trabalho e quero que o NCDL fique na blogosfera por muitos 5 anos somados uns aos outros. Mais uma vez, obrigada pela oportunidade Rute! Boas leituras :)

sexta-feira, 1 de março de 2013

"Mónica" completa meio século



Quem não se lembra da Mónica, baixinha e dentuça, e sempre acompanhada do seu coelhinho azul, que era constantemente roubado pelo Cebolinha para lhe dar nós nas orelhas? Adorava ler estas bandas desenhadas do Maurício quando era pequena!

Ora, a Mónica nasceu em março de 1963.  Diz o site Publisher News que "para comemorar essas cinco décadas, dois vídeos serão disponibilizados nas redes sociais (www.facebook.com/turmadamonica). Um mostra a evolução gráfica da Mónica nesse meio século. Outro é um depoimento do próprio Maurício de Sousa sobre a personagem. Além disso, uma grande exposição será montada ainda no primeiro semestre em São Paulo e, em abril, a Maurício de Sousa Ao Vivo estreará a releitura do espetáculo Romeu e Julieta. Brinquedos que marcaram a época serão relançados e a Editora Panini publicará diversas edições especiais durante o ano".

Da minha parte, parabéns Mónica!